Site Autárquico de Vila do Bispo

Património Civil

Jardim da Fonte - Vila do Bispo

 

Situa-se à entrada de Vila do Bispo. Neste espaço agradável e acolhedor, destacam-se a Fonte Nova, edificada em 1884, e o Memorial de Homenagem aos Ex-Combatentes do Concelho de Vila do Bispo, inaugurado no dia 9 de abril de 2019, onde estão referenciados todos os Militares, naturais e residentes no Concelho, falecidos ao serviço de Portugal na 1.ª Guerra Mundial (1916-18) e na Guerra do Ultramar (1961-74). Ao longo do jardim é possível, ainda, admirarem-se dois painéis de azulejos narrativos de vários aspetos da História local.

 

 

Monumento “Celeiro do Algarve” - Vila do Bispo

 

No Século XIX, Vila do Bispo ficou conhecida como um importante centro produtor de cereais, recebendo por isso a designação de Celeiro do Algarve. Este monumento, da autoria de Mário Miranda, evoca a importância dessa produção cerealífera e de um passado agrário, através da representação de uma espiga e de aros metálicos, que representam os cereais e os cerros do Concelho de Vila do Bispo, respetivamente.

 

 

Centro de Interpretação de Vila do Bispo

 

O espaço da antiga “lota dos percebes” e matadouro de gado poderá ter sido construído pelos Anos 20 do Século passado. Em 2009 foi inaugurado como Centro de Interpretação constituindo um dos pontos de receção dos visitantes do Concelho. Com uma natureza cultural e informativa, o espaço acolhe diversas iniciativas e exposições temporárias. Merece destaque a sua fachada voltada a Poente onde se encontra uma pintura de arte urbana, datada de 2018, da autoria da artista Ângela Ferreira, evocativa do legado Cultural dos Descobrimentos Marítimos Portugueses dos Séculos XV e XVI.

 

 

Praça da República - Vila do Bispo

 

Foi o antigo centro da localidade. As suas origens poderão situar-se no período de reconstrução da localidade posterior ao Terramoto de 1 de novembro de 1755. Além da imponente igreja, merece destaque algum do casario que a cerca, bem como algumas das ruas que nela desembocam.

 

 

Monumento “Homem do Mar” - Vila do Bispo

 

A par do trabalho da terra, Vila do Bispo destacou-se, ao longo dos tempos – e tal acontece ainda hoje – como um Concelho voltado para o mar, especialmente, para a atividade piscatória. Assim, não é de estranhar um monumento deste tipo, evocativo do esforço dos muitos Vilabispenses que se dedicaram (e dedicam) à pesca e à apanha de perceves e de mariscos das rochas. Trata-se de uma obra escultórica da autoria de Mário Miranda.

 

 

Praça de Tanegashima - Vila do Bispo

 

A designação deve-se ao facto de, desde 1992, Vila do Bispo ter realizado um acordo de geminação com o Município Japonês de Nishinoomote, situado na Ilha de Tanegashima, local onde os Portugueses desembarcaram pela primeira vez no Século XVI. A Geminação, que evoca o encontro de culturas e a paz entre os dois povos, encontra-se materializada pelo monumento erguido no centro da praça, que representa a união entre os dois territórios. Trata-se de uma obra da autoria do artista plástico António Matos.

A praça, também ela evocativa da Geminação, constitui um espaço agradável, dispondo de zonas de descanso e de lazer. Serve de enquadramento cénico à zona de serviços composta pelo edifício da Câmara Municipal de Vila do Bispo (um bom exemplar da arquitetura utilitária do Estado Novo), pelo Centro Cultural (em frente) e pelo edifício onde, a Oeste, se situam alguns serviços municipais, os serviços de Registo e Notariado, bem como o Serviço de Finanças.

Toda esta área enquadrada pelo eixo da Rua da Ribeira do Poço (que liga as rotundas do Celeiro do Algarve e do Homem do Mar constitui hoje o verdadeiro centro de Vila do Bispo.

 

 

Moinhos - Vila do Bispo

 

Na zona Norte da localidade, na Rua com a mesma designação, situam-se alguns dos elementos mais significativos do nosso Património Rural: os Moinhos. Dos 3 atualmente visíveis já nenhum deles apresenta as características técnicas para que foram concebidos, tendo sido reconvertidos em residências. Apesar disso, evocam a importância do passado rural de Vila do Bispo, em que a produção cerealífera, a moagem e o fabrico de pão foram muito importantes.

 

 

Casa Cardoso - Vila do Bispo

 

Situada na Rua José Cardoso, é o único edifício com características aristocráticas na localidade. Notável pelos seus 2 pisos, janelas e remates cimeiros, foi construída em 1899 e pertenceu ao antigo Presidente da Câmara de Vila do Bispo, José Cardoso (1838-1918), recordado pelo seu grande interesse no bem-estar e desenvolvimento das populações, bem como pela sua benemerência.

 

As Ruas do Outeiro e Capitão Viegas - Vila do Bispo

 

Nestas ruas merecem destaque algumas casas com traça tradicional, ostentando barras coloridas, platibandas e poiais. Entre elas, importa referir a pequena casa que resistiu ao Terramoto de 1 de novembro de 1755, situada no alto da Rua do Outeiro.

 

Estátua do Infante D. Henrique - Sagres

 

Situada em pleno centro da Vila de Sagres, evoca a figura proeminente na gesta dos Descobrimentos Marítimos Portugueses que foi o Infante D. Henrique (1394-1460). O Infante de Sagres, como ficou conhecido, foi o principal impulsionador das viagens que levaram os Portugueses à descoberta e reconhecimento de territórios como as ilhas de Porto Santo, Madeira e algumas dos Açores, bem como de todo o litoral oeste africano até à Serra Leoa. A par dessa notável obra, graças ao seu interesse por esta zona, D. Henrique foi, também, o fundador de Sagres enquanto localidade. A escultura, inaugurada em 2009, é da autoria de Augusto Cid.

 

 

Próximos eventos

Multimédia

Newsletter

Subscreva a nossa newsletter e receba sugestões, notícias e eventos do nosso município na sua caixa de email.

Contactos